terça-feira, 10 de maio de 2011

Boa música

Sou completamente avesso as essas porcarias que a Disney inventa para agradar a criançada. High School Music, Justin Bieber, Selena Gomez são puro marketing, duvido que fariam sucesso pelas próprias vozes.

Mas de uma certa forma, ainda não detonaram de vez a capacidade de compositores a compor canções interessantes como esta, que atende a um mínimo de gentileza dizendo: quem disse que você não é bonito?

Em um mundinho cheio de gente esquisita, querendo ser quem não pode, buscando a todo custo um diferencial obtuso, a canção consegue captar a auto-estima genuína.

Ouçam de olhos fechados por favor.

SELENA GOMEZ - WHO SAYS

sexta-feira, 6 de maio de 2011

O sorriso é o que importa.

Se puderem assistam até o final.

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Mudamos quando crescemos?


Mutantes

Sem dúvida, a experiência de trabalhar em Caxias do Sul quebrou muitos
paradigmas. Quando optei por arriscar trabalhar em outra cidade,
percebi que nada é tão ruim quanto parece. A realidade mostrou ser
mais amigável do que os outros previam, com boas surpresas e
expectativas positivas já estão à caminho.

Vejo que o sucesso desta meta foi simplificar o todo e planejar
somente o básico. Pensar demais não ajudaria em nada. Coisas são
imprevisíveis e neste caso é melhor confiar nas pessoas e
principalmente em si mesmo.

Lidar com a solidão parece ser menos agradável que passar algumas
horas dirigindo por estradas sinuosas. Ficar sem televisão parece ser
mais agradável que jantar diariamente um prato de comida. Enxergar que
o trabalho é mera questão de apoio, parece ser menos agradável que uma
discussão com seu chefe. E perceber que três dias bem vividos com
minha filha parecem ser muito mais agradável que uma semana toda com
ela em marcha-lenta.

Assim se completam sessenta dias.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Tente outra vez

Menino tem 2460 monstros que assustam um cancro

Chama-se Aidan Reed, tem 5 anos e viu ser-lhe diagnosticada leucemia.
Decidiu pintar, para conseguir receitas que permitissem aos pais pagar
os tratamentos e evitar que a casa onde moram fosse vendida. Pintou
2460 monstros e arrecadou mais de 20 mil euros... São histórias
ternas, de pequenos heróis

...

Há um artista, um herói, um pequeno lutador, no Kansas, Estados Unidos
da América. É uma criança, padece de cancro (leucemia), mas descobriu
a saída do labirinto. Com arte, fez das fraquezas força e deu uma
lição de vida.

O pequeno Aidan Reed sempre gostou de desenhar. Nunca imaginou que
esse talento funcionasse como um escape. Mas aconteceu. Lutou pela
vida e escapou. Apesar da leucemia de que sofreu ter elevada taxa de
cura, certo é que o custo dos tratamentos estava a provocar enormes
dificuldades financeiras à família.

A casa iria ser vendida, porque os tratamentos eram prioridade. Mas
Aidan foi um pilar na família Reed. Apesar de enfraquecido pelos
tratamentos, decidiu desenhar. E desenhou sem parar. Criou 2460
monstros, em pedaços de papel que representam a arte de ser mais forte
do que um monstro. Criou-os e derrotou-os, um a um, como se fossem de
papel.

Os monstros de Aidan moravam na sua cabeça. Eram os monstros que lhe
queriam retirar a vida. Mas Aidan retirou-os da alma e
materializou-os, permitindo que fossem libertados e vendidos online.
Esses monstros pagaram tratamentos, evitaram a venda da casa,
reergueram a família e, acima de tudo, mantiveram Aidan vivo.

É uma história real, para contar a filhos e netos, com um "era uma
vez", no início, e "viveu feliz para sempre", no final.

terça-feira, 3 de maio de 2011

FormulAUN

FormulAUN.

Vai trabalhar Rafael...

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Cocô

Fim de semana a Valentina disse:

Pai! Cocô.

Foi para o vaso sanitário e segurando em mim, liberou fazendo cara feia...

Depois que dei a descarga e ela disse:

Tchau Cocô, acenando para o amigo...