terça-feira, 27 de julho de 2010

Azar ou inevitável?

Fiquei muito triste em saber que o vizinho de comércio teve uma morte trágica no último domingo. O cara era uma pessoa boa e tinha bons princípios. Era um pouco surdo e tinha se mudado para uma lojinha menor morando nos fundos do seu comércio. Acho que as coisas não andavam muito bem para ele.

Sempre que precisava ia até lá para cortar um vidro e quase sempre via ele e sua filha no balcão da loja, algumas vezes acompanhado da esposa. Pois bem, mesmo com um trabalho tão arriscado e cheio de perigos como a função de um vidraceiro, acabou falecendo por excesso de queimaduras ao salvar sua filha de um incêndio em sua casa no último domingo.

Seria irônico, se não fosse trágico.

Fico tentando entender por que isso acontece? Por que um ser humano tem sorte e outro tem azar, por que um tem chance e outro não tem, por que um vive mais e outro menos, por que um consegue e outro não, são tantos porquês...
Parece não ter haver resposta para essas coisas. A vida é assim e pronto. Quem não quiser que saia da brincadeira. Essa diversão de viver me parece mais legal pra quem sai do que pra quem fica, por que não é legal ficar sozinho nesse jogo de queimada, onde a bola vai atingindo outras pessoas até que, se tiver sorte, reste apenas você.

Estou omitindo alguns outros detalhes que não quero comentar, mas começo firmar a cada dia que passa, que o mais importante a fazer enquanto o sangue pulsa, é buscar as coisas simples que tragam a alegria pessoais, independente de grana, status ou vaidade. Vaidade.

O melhor da vida é não é de graça, mas custa pouco.
Aos poucos começo com esse pensamento à nortear o tempo que me sobra para coisas mais prazerosas. Entendo que desta forma vou começando a ficar alinhado com aquilo que realmente importa.

Acho um tremendo desperdício ficar sentado horas a fio na frente de uma tela enquanto o céu está lá fora todos os dias, desperdício discutir bobagens que não chegam a lugar nenhum quando as verdadeiras soluções para os problemas começam com os atos mínimos de confiança, respeito e cooperação, desperdício lutar contra a poeira vai sentar sobre sua mesa enquanto seu tempo vai terminando.

Nosso tempo é sempre regressivo e a partir de agora, eu e você temos menos 5 minutos de vida.

Certo gafanhoto?

Pra pensar

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Escrevendo rápido.

Semana passada sugeri o vídeo sobre filmar um dia de nossas vidas.

Curiosamente o dia escolhido caiu exatamente na data mais indevida. Devido a muitas coisas acontecendo ao mesmo tempo nao consegui registrar nada do que gostaria.

Dirigi 16 horas seguidas, 8 delas a noite em baixo de chuva, algumas em neblinha, depois de 2 semanas sem ver minha esposa e filha e quando chego ao destino descubro na chegada que o pai da minha esposa havia falecido.

Olhando apenas a cinematografia, ia ficar algo interessante.

Depois disso muita coisa tem passado pela minha cabeça.

Um abraço a todos e desculpem a falta de postagens.

Logo deve voltar ao normal.

Boa música

Royksopp
What else is there


Não como incorporar, mando o link.

Dá uma olhadinha.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Life in a Day

É amanhã.

http://www.youtube.com/lifeinaday

sábado, 17 de julho de 2010

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Antes de morrer quero:


Ora ou outra acabo me deparando com coisas interessantes. A pouco tempo comentei sobre um projeto cinematográfico que pretende fazer um filme com pedaços da vida de anônimos.
Agora encontrei um que, com uma câmera Polaroid, tira fotos de pessoas anônimas e pede para que elas mesmos escrevam o que gostariam de fazer antes de morrer.

http://beforeidieiwantto.or/usa_other.html

http://obviousmag.org/archives/2010/07/o_que_voce_quer_fazer_antes_de_morrer.html

É uma pena que a maioria das fotos originais está escrita em inglês sem opção de tradução, mas vale a pena ao menos ver e pensar no que você gostaria de fazer antes de bater as botas.
Eu começo a brincadeira...

Antes de morrer quero:

Conhecer mais alguns estados brasileiros.
Viajar muito, de preferência dirigindo um carro.
Ver minha filha fazendo um Intercâmbio e voltar falando inglês.
Casar mais trinta vezes com minha própria esposa.
Aprender francês.
Restaurar um carro.
Competir em uma corrida de kart profissional.
Ser um bom pai.
Ter meia dúzia de bons amigos que me agüentem carregar no colo quando precisar.
Ser pai novamente.
Velejar.
Conhecer a Bauhaus.
Passar uma semana em uma praia quente e pouco habitada.
Continuar a trabalhar com pessoas mais inteligentes que eu.
Ficar velho sem causar prejuízos.
Tocar uma música no violão.
Voltar a andar de bicicleta.
Ver o mundo sem fronteiras.
Acabar com a raça do gato que bagunça meu lixo.
...

Acabou meu tempo

E você, o que gostaria de fazer antes de morrer?

Postagem

O volume de post diminuiu bastante nos últimos tempos por motivos de força maior. Meu sogro não está muito bem de saúde e a não posso atualizar mais o blog como antigamente. No geral as coisas vão meio tumultuadas e isso faz parte.
Peço um pouco de paciência.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Que dor no coração

Boa música

The Wallflowers
One Headlight


Boa música

Para começar o dia bem animado

Emmerson Nogueira
Emotion


Life in a Day

Encontrei pela manhã uma atividade que pretendo participar e gostaria de dividir ela com vocês.

Trata-se de um projeto cinematográfico que pretende recolher vídeos de pessoas anônimas que mostrem seu dia e coisas que elas mais gostem. Depois de editado ele pode ser selecionado e virar um documentário. Pode ser em qualquer idioma.

Achei a idéia interessante. Mesmo que seja só para fazer um vídeo sobre um dia de sua vida. A coisa vai muito além de ser escolhido ou algo para ser elogiado. Serve para olhar nossa vida de um outro ponto de vista, como se alguém importasse com aquilo que aparentemente só você dá importância.

Vai ser no mínimo interessante.

Acessem o canal para terem maiores informações:

http://www.youtube.com/lifeinaday

Um abraço,

Rafael Aun

terça-feira, 6 de julho de 2010

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Imigrante



O visitante dá mais valor para as coisas que o dono.

Já descobri um monte coisas em Passo Fundo que boa parte das pessoas que eu conheço não fazem nem idéia que existem.

Esse é mais um caso.

Um louco multi-esportista chamado Vitor De Carli é passo-fundense e foi um dos maiores acrobatas aéreos, realizando apresentações em cima do avião sem fazer o uso do paraquedas.

Interessante não?

Natal chegou mais cedo

Sexta-feira o Natal chegou com sua família aqui em casa. Viajaram 1.200 km para fazer uma visita. Fim de semana que vem devem seguir de volta para Campo Grande. Preciso fazer o memo.

Brasil x Holanda

Nunca gostei de assistir futebol. Acho um esporte político que há tempos perdeu a característica de desporto puro. Assim também é a maioria das categorias de automobilismo.

Também não achava muita graça em jogar bola. Fazia mais como uma forma de ter amigos já que correr de kart era um sonho para lá de impossível.

Enfim, esqueci de assistir a segunda parte do jogo. Estava almoçando com minha família. Neste período o time do Brasil perdeu sua vantagem para o time da Holanda e não participa mais da disputa mundial.

Para mim, isso é indiferente. Para alguns colegas do trabalho também. Para a Globo parece ser um fim do mundo. Assistir alguns canais de televisão faz o mesmo que converter fiéis.

Agora tudo volta ao normal. Daqui a pouco começam os rumores da eleição. Outro assunto que não me interessa. A maioria dos eleitores vai tentar decidir qual dos candidatos vai judiar menos do corpo cansado. Que herança nos deixaram de presente...

Acho que o negócio é ser índio.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Anda logo


Em tempo, hoje foi a primeira vez que vi a Valentina caminhar por si. Três passinhos perfeitos e uma confiança que me fez rir a toa.

Como pode um bichinho tão pequeniniho nos surpreender tanto? Não posso acreditar que já se passaram 10 meses.

Boa música

High and Dry
Jorge Drexler